Próxima paragem: Cabo Verde

Próxima paragem: Cabo Verde

Uma viagem pelos países lusófonos

Ao longo de uma série de artigos, a L10N Making Translation Invisible vai transportá-lo até ao Mundo da Lusofonia. Conheça os costumes, as características únicas destes países e (re)descubra um universo de diversidade e multiculturalismo, unido por um dos elos mais poderosos que pode existir – a língua portuguesa!

Adivinhe onde chegamos!

Exatamente… Cabo Verde.

A República de Cabo Verde é um arquipélago situado na parte central do Oceano Atlântico, cerca de 570 quilómetros ao largo da costa ocidental de África. É composto por 10 ilhas, 9 das quais são habitadas, que contam com cerca de 550 000 habitantes.

A Diáspora Cabo-Verdiana tem uma dimensão maior do que a própria população residente em Cabo Verde, ou seja, existem mais emigrantes cabo-verdianos no mundo (principalmente nos EUA, Portugal e França) do que cidadãos cabo-verdianos a residir em Cabo Verde.

As ilhas foram descobertas em 1460, por Diogo Gomes, ao serviço da coroa portuguesa, que encontrou as ilhas desabitadas e aparentemente sem indícios de anterior presença humana. Foi colónia de Portugal desde o século XV até à sua independência em 1975. Começou por ser um entreposto para o comércio intercontinental de escravos, mas com a abolição do comércio de pessoas em 1876, a economia cabo-verdiana recuou. Aquando da sua independência, era considerado um país subdesenvolvido. Hoje em dia a economia assenta na agricultura, na pesca e no turismo. Este último tem vindo a ganhar cada vez mais relevância e a assumir-se como uma clara aposta do governo.

Cabo Verde possui uma cultura única, que se caracteriza por ser uma fusão entre as culturas europeia e africana, com uma forte vertente musical. É uma cultura sobejamente conhecida pelos seus ritmos, como o Funaná e as Mornas.

O português de Cabo Verde

A Língua Portuguesa é o idioma oficial de Cabo-Verde, no entanto, existe uma situação de diglossia (forma de bilinguismo), onde o português coexiste lado a lado com o crioulo cabo-verdiano. Cada idioma é utilizado consoante a situação – português é utilizado em comunicações oficiais, educação, serviços públicos e comunicação social e crioulo é utilizado coloquialmente na comunicação quotidiana.

Embora o português de cabo-verde seja próximo do português de Portugal e se tenham feito esforços para aproximar as variantes, o desenvolvimento da língua foi diferente nos diferentes países. Cada variante de português tem características próprias e únicas. Listamos abaixo algumas de português de Cabo Verde:

O tema das diferenças entre a variante de português cabo-verdiano e o português europeu é extenso, podendo ocupar muitas mais linhas e reunir muitas mais opiniões e perspetivas, mas deixamos-lhe o essencial.

Na L10N, somos especialistas nas particularidades das variantes das línguas e é por isso que contamos com uma equipa composta por linguistas nativos cabo-verdianos, daí surge o significado do nosso nome, L10N – Localização.

Boas conversas (em português)!