Património mundial lusófono

Património mundial lusófono

O Património Mundial – ou da Humanidade – é um conjunto de “sítios” considerados de inigualável e fundamental importância para a humanidade, pela comunidade científica. No fundo, qualquer espaço pode ser considerado património, desde um pequeno monumento a uma paisagem de quilómetros.

Este galardão é reconhecido pela UNESCO (Organização das Nação Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura) que nos últimos anos tem sido entregue a manifestações ou rituais culturais que pela sua singularidade e dimensão histórica são reconhecidos como património.

Dos nove países de língua oficial portuguesa, quatro têm sítios considerados património mundial. Em baixo pode ver alguns exemplos da unicidade da cultura e da natureza em português.

Angola

A cidade Mabanza Kongo foi fundada antes da chegada dos portugueses. Era a capital de uma dinastia do Reino do Congo desde 1483. Mais tarde, em 1549, foi construída a igreja católica Catedral de São Salvador do Congo que foi mais tarde elevada a catedral e visitada pelo papa João Paulo II.

Durante as guerras civis que eclodiram no século XVII a cidade foi completamente abandonada e só quase 100 anos depois foi repovoada, estando assim até hoje.

Em 2017, o centro histórico de Mabanza Kongo foi declarado Património da Humanidade pela UNESCO.

Brasil

No Brasil existem 21 sítios declarados como Património Mundial, escolhemos o Centro Histórico de Olinda para representar todos eles.

Olinda foi uma das cidades mais ricas do Brasil colonial entre o século XVI e o início do século XVII por causa do comércio da cana-de-açúcar. Devido à sua opulência comparável à corte portuguesa, chegou a ser referida como a “Lisboa pequena”.

Em 1982 foi reconhecida como Património Mundial pela UNESCO.

Moçambique

A Ilha de Moçambique foi a primeira capital de Moçambique e foi a cidade que deu nome ao país. Tinha uma grande importância estratégica como escala de navegação do caminho marítimo para Índia que ligava Lisboa a Goa, tornando-se um dos pontos de encontro das embarcações. A Ilha tem apenas 3 quilómetros de comprimento e 300–400 metros de largura, mas a sua beleza arquitetónica foi considerada, em 1991, Património Mundial pela UNESCO.

Portugal 

Portugal tem 17 sítios considerados Património Mundial, a maioria deles são paisagens ou parques naturais. Escolhemos a Universidade de Coimbra como exemplo.

Para além de ser a universidade mais antiga e uma das maiores do país, é uma das universidades mais antigas do mundo ainda em operação, tendo sido fundada a 1 de março de 1290. Possui aproximadamente 25 mil estudantes, e abrange uma das maiores comunidades de estudantes internacionais em Portugal.

Em 22 de junho de 2013 foi declarada Património Mundial pela UNESCO.